MORDAÇA: Governo Bolsonaro baixa orientação para punir servidor que criticar ministérios

Esquerda Diário

quinta-feira 30 de julho| Edição do dia

O documento assinado pela Controladoria-Geral da União, no dia 3 de junho, prevê que a publicação de críticas ou opiniões de servidores públicos federais contra a instituição são condutas passíveis de apuração disciplinar, uma verdadeira censura a um setor que historicamente se mobiliza em defesa de seus direitos.

Como publicado no portal Congresso em Foco, esse não é o primeiro ataque direcionado ao setor do funcionalismo público federal. Desde que Bolsonaro assumiu a presidência – fruto de uma manipulação descarada do Judiciário nas eleições de 2018 –, a Comissão de Ética do Ibama pretendia coibir manifestações políticas contrárias ao governo dos agentes ambientais em suas redes sociais. Além disso, em um caso que nos remete a cenários dos mais autoritários, o Ministério da Justiça elaborou um dossiê sigiloso contra servidores associados a grupos antifascistas.

O motivo dessa escalada repressiva fica mais claro quando vemos que, historicamente, as greves e mobilizações realizadas pelos setores do funcionalismo público no país conquistaram direitos importantes, uma relativa liberdade maior para expressar posições e opiniões políticas e, inclusive, para a atividade sindical. Uma verdadeira pedra no sapato do projeto de privatizações e entrega do país de Guedes e Bolsonaro.

A situação se agrava ainda mais se tratando do cenário atual em que vivemos. A política negacionista de Bolsonaro combinada ao completo descaso dos governadores e prefeitos que, longe de oferecerem uma solução para as crises sanitária e econômica, operaram e ainda operam uma reabertura com o intuito de enriquecer os capitalistas. O funcionalismo público é atacado por esses representantes políticos dos patrões com o discurso de que seriam privilegiados e que, nesse momento, todos devemos fazer sacrifícios, enquanto os bilionários no país não param de aumentar sua fortuna com as nossas mortes.

Impedir a manifestação política desses servidores é uma tentativa desse governo autoritário impedir que eles se organizem contra a política assassina e criminosa adotada. Devemos rechaçar total e completamente qualquer tentativa de censura política à classe trabalhadora e qualquer ataque voltado a ela, como a retirada de direitos, corte de salários ou demissões para impor uma precarização generalizada do trabalho, fazendo com que sejamos nós a pagar por uma crise que não criamos, enquanto os capitalistas enriquecem mais e mais. Não podemos aceitar!

 

fonte: http://www.esquerdadiario.com.br/MORDACA-Governo-Bolsonaro-baixa-orientacao-para-punir-servidor-que-criticar-ministerios-37665

CopyLeft Sapiens. 2019 Brasil