Católico, cotado para a Saúde não quer papa “negão”: “Não vai funcionar”

O olavista Italo Marsili deu a declaração ao rejeitar opção do cardeal da Guiné Robert Sarah como eventual substituto do papa Francisco

Italo Marsili, cotado para assumir o Ministério da SaúdeREPRODUÇÃO/INSTAGRAM
LOURENÇO FLORESEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O médico Italo Marsili, que está em plena campanha para se tornar o novo ministro da Saúde embalado pela ligação com o professor on-line de filosofia Olavo de Carvalho, se identifica como “psiquiatra católico”. Não tem registro como psiquiatra, mas efetivamente é católico.

Em uma live com Pedro Delfino, que se apresenta como “escritor, católico, conservador, de direita”, no último dia 7 de maio, Marsili falou de temas que iam do “plano chinês de hegemonia global” ao aborto e à política no Vaticano. E, lá pelas tantas, saiu-se com essa: “Papa negão? É africano, porra, não vai funcionar”.

Marsili discordava do anfitrião, que defendia o cardeal de Guiné (também conhecida como Guiné-Conacri, para se diferenciar de Guiné-Bissau) Robert Sarah como opção para eventual substituição ao papa Francisco na liderança da Igreja Católica. Sarah — ortodoxo, ritualístico — é o prefeito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos no Vaticano.

É tido como “líder da oposição” ao papa argentino. Virou uma espécie de luminar para o conservadorismo católico mundial, que vê em Jorge Bergoglio um Che Guevara de batina, esclavina (pequena capa usada sobre a túnica) e solidéu (gorro de seda) predominantemente brancos. É autor de frases como a de que a Igreja Católica “não é uma ONG” e portanto devia “falar mais de Deus” do que de “migrantes marginalizados e pessoas sem teto” 

Para o médico olavista — que se declara mestre em matrimônio e família pelo Instituto de Ciências para a Família da Universidade de Navarra (na Espanha, berço e abrigo da ultraconservadora Opus Dei) e registra ter trabalhado como psiquiatra forense canônico no Tribunal Eclesiástico de São Sebastião do Rio de Janeiro —, entretanto, Sarah não pode assumir a liderança católica mundial quando Francisco se for. O motivo alegado não é alguma discordância teológica ou mesmo ideológica:

“Eu entendo, papa negão ia ser ótimo por certo motivo, mas é negão, é africano, porra, não vai funcionar, não é da mesma categoria do americano”, diz o médico, de 34 anos. Na transmissão, ele afirma que só um “papa americano ou alemão” teria chance de “unificar o poder temporal com o espiritual” e “liderar o bloco conservador contra o comunismo, o globalismo e o Islã”. Veja (a partir dos 23’30, especialmente):

Assista em https://www.youtube.com/watch?v=wPjX84kiQT4&feature=youtu.be

 

fonte: https://www.metropoles.com/brasil/catolico-cotado-para-a-saude-nao-quer-papa-negao-nao-vai-funcionar 

CopyLeft Sapiens. 2019 Brasil